4.5.17

Ter vontade vale.


Ter vontade vale. Ter motivação vale. Querer mesmo vale. Dizer apenas que se quer não vale coisa nenhuma. A espera só deveria ser espera quando não depende de nós. O desejo nunca deveria ser desejo quando depende de outro alguém. Mas às vezes depende. Tudo bem. A gente levanta, a gente vai. Faz o nosso caminho e, num golpe de sorte, leva quem realmente quer ir também. Os outros ficam apenas no mesmo lugar, esperando que por lá voltemos a passar, esquecendo que quem segue em frente não volta para trás, não anda em círculo. A persistência na medida certa é combustível. Se exagerar explode. A paciência é condutora. Se exagerar vai demorar. Mas este empenho na gestão do risco vale. Vale para os sonhos, vale para o mundo, vale para a vida. Como quando ela te caça no exato momento em que tu foges:
     - Quero conhecer-te melhor.
     - Querer por querer ou querer mesmo?
     - Querer mesmo!

26.4.17

Teresinha.





Fotografei-a ainda ela não conhecia este mundo. Desta vez, ela apresentou o seu mundo a mim.
Fotografia é isto.

16.4.17

Perguntei-lhe se já lhe tinham dito o quanto era bonita.




Perguntei-lhe se já lhe tinham dito o quanto era bonita. Ela respondeu que sim. Fiquei feliz. Toda a criança deveria saber o quanto é bonita, na mesma proporção que deveria acreditar que pode ser tudo aquilo que quiser. Bailarina revelou. Pedi-lhe então para dançar entre malmequeres. E no intervalo em que me olhava, vi-lhe naquele azul céu o brilho de uma criança feliz. Diana.